Lençóis Maranhenses – O que fazer, quando ir, como chegar, onde ficar.

0 74

- Advertisement -

Lençóis Maranhenses, o que fazer, onde comer, quando ir, como chegar e onde ficar. Tudo o que você precisa saber para a sua viagem.

Quando me perguntam sobre o destino que eu mais gostei de ir no Brasil, a resposta está sempre na ponta da língua, os Lençóis Maranhenses.

Ao me perguntarem qual destino no Brasil eu voltaria, novamente a resposta é Lençóis Maranhenses, tanto que eu já fui duas vezes e iria novamente.

As paisagens vistas por lá são deslumbrantes, é um lugar tranquilo, barato, com bons restaurantes, tem um forrozinho arretado e uma orla no rio Preguiças bem movimentada, para bater perna à noite ou bater papo em um dos restaurantes com música ao vivo à beira rio.

Sobre

O Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses é o maior campo de dunas do Brasil e foi criado em 1981 no governo do presidente João Figueiredo. Está inserido no cerrado, mas possui forte influência da caatinga e da Amazônia, sendo encontradas espécies comuns destes três biomas.

O parque conta com uma área de 156 mil hectares e está inserido nas cidades de Santo Amaro do Maranhão, Primeira Cruz e Barreirinhas (que é a porta principal de entrada para os Lençóis).

Leia também: Tudo para a sua viagem para a Chapada dos Veadeiros

Você encontra no parque ecossistemas como restinga, manguezal, mas sobretudo dunas, que ocupam 2/3  do parque. E são as dunas e as lagoas belíssimas, de água limpa e morna que atraem os turistas do mundo todo.

Sejam bem vindos aos Lençóis Maranhenses.

Como chegar

A maior parte dos turistas que visitam os Lençóis Maranhenses vem por São Luís, chegando pelo aeroporto  Marechal Cunha Machado e indo direto para Barreirinhas, ou aproveitando para passar de uma a três noites na capital do Estado.

Preciso alugar carro?

Eu sou o maior adepto de alugar carros em viagens, pelo conforto e praticidade, mas para ir para Barreirinhas eu não recomendo pois o mesmo só servirá para o deslocamento entre a capital e a cidade de porta de entrada para os Lençóis.

Em todos os passeios, um carro 4×4 da agência te buscará em sua pousada e te deixará de volta. Para circular pela cidade a noite ou para almoçar dá para fazer tudo a pé. Caso seu hotel seja um pouco mais distante do centro, tem a opção de táxi.

Avião + Ônibus

Dependendo da hora que você chegar em São Luís, poderá ir direto para a rodoviária e pegar um ônibus da viação Cisne Branco para Barreirinhas. A rodoviária de São Luís é bem perto do aeroporto, fica somente  a 4 km de distância.

A passagem do ônibus custa por volta de R$60,00, a viagem dura 5 horas e a empresa tem quatro saídas diárias: 6h, 8:45h, 14h e 19:30h

Avião + Transfer

Você pode contratar um transfer que te buscará na porta do seu hotel em São Luís e te deixará na porta da sua pousada ou hotel.

Existe a opção de transfer compartilhado, que será de van ou microônibus ou transfer privado em carro de passeio. 

O transfer compartilhado possui dois horários, o primeiro às 7h da manhã e o outro às 16h, custa R$70,00 e você pode combinar o local do embarque. Além dos hotéis, as empresas de transfer combinam de buscar também no aeroporto e rodoviária.

A empresa que eu indico é a GI Conect, pois nas duas vezes que fui aos Lençóis eu fui com eles e o serviço é excelente. Procure o Gerivan e diga que o Jason mandou um abraço para ele.

DICA: Se você chegar por São Luís, acho um desperdício você não aproveitar para conhecer um pouco da cidade. Em duas noites na cidade dá para conhecer os principais pontos turísticos. Se você optar por ficar 3 noites, ainda dá para conhecer Alcântara. 

A volta

As duas vezes que voltei de Barreirinhas, eu precisei voltar de ônibus com a Viação Cisne Branco, pois os horários de saída do transfer não chegariam a tempo para o meu voo.

Transfer – 8:00h e 16:00h

Ônibus – 6:00h, 9:00h, 14:00h e 16:45h

O que fazer nos Lençóis Maranhenses

Da primeira vez que eu fui aos Lençóis eu achei o destino bastante organizado, no que diz respeito a horários, atendimento em restaurantes, agências e pousada e os passeios eram tabelados.

Já da segunda vez, eu tive problemas com horários, erros na distribuição dos nomes nos vouchers, atendimento em restaurante e na pousada, e, pasmem, até erro no destino de um passeio. Me mandaram para um passeio que eu já tinha feito.

Bom, mas isso são águas passadas e vamos ao que interessa.

Lagoa Azul

Um carro 4×4 chamado de jardineira busca você na pousada, atravessa o rio Preguiça de balsa e faz uma trilha por terreno arenoso e às vezes lamacento por aproximadamente 40 minutos até chegar ao local onde todos os carros de agências ficam.

Do estacionamento, o guia conduz o grupo entre as dunas, explicando sobre os Lençóis, a formação das lagoas e dando uma parada para banho em cada uma das cinco lagoas. Ele também dá um tempo livre para que as pessoas circulem por onde quiserem.

Lagoa Azul, primeiro passeio que eu recomendo que você faça nos Lençóis.

Nesse momento você pode se afastar do grupo e buscar lagoas vazias, para tirar aquela foto espetacular sem ninguém para atrapalhar.

  • Valor do passeio – 80,00
  • Horários – 9 e 14h (recomendo fazer o da tarde por causa do pôr do sol e do cafezinho com tapioca na volta)
  • Duração – 4 horas ou um pouquinho mais.
  • Você pode fazer a reserva na sua pousada ou na agência.

Dica 1 – Grave o nome do seu guia ou o nome da agência adesivada no carro. Caso você se perca do seu grupo, é só informar a qualquer outro guia o nome do seu guia e da sua agência que ele vai te ajudar a encontrar.

Dica 2 – Leve uma camiseta de manga comprida, ou mesmo um casaco somente para proteger o seu braço, caso na jardineira, você vá sentado na ponta. É que a trilha é estreita, os carros vão em alta velocidade e certamente você vai tomar muita galhada no braço.

Dica 3 – Leve dinheiro em espécie pois na volta do passeio se forma uma fila de jardineiras para poder atravessar o rio de balsa. Enquanto você aguarda do lado de fora da jardineira não deixe de comer as deliciosas tapiocas com cafezinho, que as senhoras vendem nas barraquinhas. Se quiser, também tem lojinhas de artesanato para comprar lembrancinhas.

Lagoa Bonita

O esquema de buscar na pousada, atravessar o rio de balsa e pegar trilha de areia tomando galhada no braço, pescoço e rosto é o mesmo do passeio da Lagoa Azul.

A principal diferença entre elas é quando chega no estacionamento das jardineiras e você se depara com um paredão de areia e a atração está lá em cima. Não se desespere, é alta, é longa, é cansativa, mas tem uma corda para você se segurar e ajudar na subida.

Quando você chega lá em cima é um verdadeiro espetáculo para os olhos, vale cada centímetro da subida e a visão é linda em 360 graus. A frente são diversas lagoas e atrás, a mata de restinga, formando um “mar” verde em contraste com o branco da areia e o azul e verde das lagoas.

O guia conduz o grupo entre as lagoas e também deixa livre por um tempo para que as pessoas circulem e busquem novos ângulos para fotos.

E o melhor ainda está por vir, o pôr do sol!!! Simplesmente inesquecível.

  • Valor do passeio – 80,00
  • Horários – 14h 
  • Duração – 4 horas ou um pouquinho mais.
  • Você pode fazer a reserva na sua pousada ou na agência.

Leia também: O jeito de ser carioca

Passeio de voadeira pelo rio Preguiça até Caburé

É um passeio de dia inteiro que sai do porto de Barreirinhas às 8:30h e desce o rio Preguiça até Caburé, já no litoral do Estado.

Voadeira é uma lancha rápida que vai serpenteando o rio Preguiças e fazendo algumas paradas no caminho ou em alguns casos diminuindo a velocidade para que o guia mostre e explique alguma atrativo na beira do rio.

As paradas obrigatórias são em Vassouras e Mandacaru. Na primeira você pode fazer um lanche ou comprar artesanatos na grande barraca que tem no local, ou simplesmente se divertir com os macacos pregos tentando roubar o lanche de algum distraído.

Farol de Mandacaru administrado pela Marinha

Já em Mandacaru, você pode se deliciar com as deliciosas caipirinhas de frutas locais, na barraca que tem assim que você sai do barco, conhecer a vila e seus artesanatos ou subir no farol da Marinha.

A terceira e última parada é em Caburé, em uma curva do rio, pouco antes de desaguar no mar. Ali existem quatro barracões que funcionam como restaurantes. Se você optar por almoçar em um deles, deve fazer a reserva da sua refeição assim que chegar por lá e ir fazer as demais atividades do local (a comida demora e eles costumam marcar um horário para você retornar).

Leia também: O que são salas Vip e como ter acesso à elas.

Você pode tomar banho de rio, ao lado dos restaurantes ou caminhar um pouco e tomar banho de mar, mas o que eu recomendo mesmo é alugar um quadriciclo e dar um rolé em alta velocidade pela praia deserta.

Encontro do rio com o mar

Ao começar o passeio, siga à direita na praia e vá até o parque eólico. Depois retorne, passe pelo local onde ficam os restaurantes e siga adiante pela orla até o local onde o rio encontra o mar. É lindo!!! Só cuidado com o horário, o do almoço, mas principalmente o do quadriciclo, que é de 1 hora.

Bóia cross pelo rio Formiga

Nesse passeio, a jardineira te busca no seu hotel e te leva no sentido contrário dos Lençóis, pega a estrada no sentido São Luís e vira a esquerda em uma estradinha de terra até o vilarejo de Cardosa.

No caminho, eles param para que dois meninos entrem na jardineira, pois eles vão ajudar os turistas com suas bóias dentro do rio.

O rio tem corrente bem tranquila, não tem corredeiras e não oferece grande aventura ou adrenalina. Você vai deixando a calma correnteza te levar, às vezes movimentando braços e pernas para não ficar preso nas bordas. Quando isso acontece, os meninos entram em ação e te empurram novamente para o meio do rio.

Os meninos que acompanham os grupos são das comunidades locais e recebem um valor simbólico da agência para fazer esse trabalho. No nosso grupo, nós arrecadamos 80 reais e doamos a metade para cada um deles. Tinha que ver a alegria que eles ficaram.

  • Valor do passeio – 80,00
  • Horários – 8:30h 
  • Duração – 4 horas ou um pouquinho mais.
  • Você pode fazer a reserva na sua pousada ou na agência.

Sobrevoo do Parque Nacional

Foto divulgação da agência GI Conect

Se você quiser ter uma visão mais que privilegiada do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, agende um sobrevoo sobre a região.

O passeio é operado por somente duas empresas, e, embora comece às 6h e termine às 17h, durante a alta temporada costuma ser bem concorrido. Então, se tiver a intenção de fazer esse passeio no mês de julho, agende com antecedência.

  • Valor do passeio – 350,00
  • Horários – Vários horários entre 6 e 17h
  • Duração – 30 minutos
  • Reservas e valores para grupos pelos telefones: (98)98287-1854 AVA Sobrevoos ou (98)98264-2945 Voar Fotografia Aérea

Canto do Atins

Esse passeio sai de Barreirinhas às 8:30h e leva duas horas para chegar em Atins, passa pela foz do rio Preguiça e chega até a deserta e linda praia de Atins.

No caminho vá observando a vegetação, as dunas, os animais, os vilarejos e seus moradores em uma vida pacata.

Depois da parada na foz do rio Preguiça e passar pela vila, o caminho é em direção ao Canto do Atins, e mais adiante para em algumas lagoas para banho.

Depois de se refrescar, o guia reúne o grupo e leva de volta ao Canto do Atins onde a jardineira faz uma parada para o almoço. Ali seu único trabalho é decidir  se você vai comer no restaurante do Antônio ou no restaurante da Luzia.

Dizem que os dois são maravilhosos. Bom, eu só posso atestar o da Luzia, que foi onde eu almocei. Realmente a comida é uma delícia.

Onde se hospedar 

Pousada Paraíso dos Lençóis

A pousada Paraíso dos Lençóis é simples, no entanto é bem limpa e tem bom café da manhã. Excelente atendimento e muito próxima do centro e da avenida Beira Rio. Tem ar condicionado. Diárias para casal a partir de R$270,00

Pousada D’Areia

A pousada D’Areia também tem excelente localização, é simples, mas muito limpa e arejada. Tem ar condicionado e alguns quartos possuem varanda com rede. Diárias a partir de R$250,00

Encantes do Nordeste

Fica a 3 km do centro de Barreirinhas. A pousada Encantes do Nordeste possui piscina para adultos e crianças, estacionamento, os quartos têm varanda com rede e ar condicionado nos quartos. Possui também uma praia fluvial e serviço de massagista (pago a parte). Diárias a partir de R$460,00 o casal.

Hotel Beira Rio

O hotel Beira Rio fica próximo ao centro da cidade, tem restaurantes e mercados próximos. É um hotel simples, porém limpo, com varandas com vista para o rio Preguiça, tem ar condicionado, piscina e café da manhã. Diárias a partir de R$190,00 o casal

Mais um lindo pôr do sol nos Lençóis Maranhenses

Porto Preguiça Resort

Todo o requinte e conforto de um resort, na beira do Rio Preguiça. O Porto Preguiça Resort dispõe de quadra poliesportiva, duas piscinas, estacionamento, academia e ar condicionado. Bares nas piscinas e espreguiçadeiras. Fica a 2,6 km da avenida Beira Rio. Diárias a partir de R$790,00 o casal.

Onde comer

Barreirinhas é uma cidade pequena do interior do Nordeste, isso significa que você pode comer bem e gastar pouco, mesmo nos melhores restaurantes da cidade.

A cidade tem opções para todos os bolsos e paladares.

O Bambu 

Restaurante em frente ao rio, bem no centro da cidade. Tem ar condicionado, o que para o horário do almoço é um grande adianto. Comida japonesa e pratos quentes.

A Canoa

Excelente localização, também  a beira rio. Melhor sentar nas mesas no calçadão, do lado de fora, é mais fresco e ainda pode curtir a música ao vivo. Cerveja gelada, pratos razoáveis e preço honesto

Pizzaria Restaurante Barlavento

Dos restaurante que eu conheci em Barreirinhas é o que tem o cardápio mais variado, você pode sentar em um deck sobre o rio, que é bem agradável. Simples, porém com boa comida. 

Restaurante e Lanchonete do Gaúcho

Pense em um restaurante barato, mas muito barato. É o restaurante e lanchonete do Gaúcho. É bem simples, mas resolve o problema na hora do almoço com refeições bem servidas e preços pra lá de camaradas.

Restaurante da Luzia (Em Atins)

A comida é deliciosa, sem dúvida foi a melhor refeição nas duas vezes que estive nos Lençóis, já a simpatia da dona ou filha dela (não sei) deixa muito a desejar. 

Lanchonete Sorvetão

Deliciosos sorvetes de frutas regionais. Prove o de tapioca e o de cupuaçu, deliciosos.

Dinheiro x cartão

Barreirinhas apesar de ser uma cidade do interior, você não vai passar aperto por falta de banco. Lá você vai encontrar agências do Bradesco, Banco do Nordeste, Banco do Brasil e Caixa Econômica, além de caixas da rede 24h.

Leia também: Bonito – MS, o paraíso do ecoturismo mais bem preservado do Brasil

Você poderá pagar o hotel, os restaurantes e os passeios no cartão, mas é sempre bom ter algum valor em espécie para pequenas despesas, principalmente nos passeios, como a tapioca antes de atravessar a balsa de volta.

Os restaurantes de Caburé e Atins também aceitam cartão, mas o sinal de telefonia é bem ruim, por isso para não ter nenhum problema, também recomendo que vá para esses lugares preparado para um eventual pagamento em espécie.

Para alugar o quadriciclo em Caburé você também precisará de dinheiro.

Como se locomover em Barreirinhas

A pé, se você estiver em uma pousada próxima ao centro, ou de táxi se o local da sua hospedagem for mais afastado. 

Para todos os passeios, os carros das agências buscam você na sua pousada ou hotel.

Leia também: 25 motivos para se orgulhar de ser brasileiro.

Vida noturna em Barreirinhas

À noite, as opções são os bares da beira rio, alguns com música ao vivo ou o forró que acontece no Z-18 Pub e Restaurante. 

Você deve estar pensando “pub com forró”?

Pois é, é um pub com forró. E te digo mais, é um forró do mais altíssimo gabarito. Banda excelente, vocalista cantando de chinelo Havaianas e camisa aberta até quase o umbigo. Ou seja, tudo do jeito que tem que ser um bom forró.

A foto ficou tremida pois foi tirada com muita distância

Lendo os parágrafos acima, você pode ficar em dúvida se estou sendo irônico, mas te afirmo que não. Realmente, o local, a banda e o vocalista são muito bons.

Quando ir/ Melhor época para conhecer os Lençóis Maranhenses

Poucos lugares turísticos no Brasil dependem tanto que chova para que sua principal atração se encha (literalmente) de alegria e beleza.

Pois é, imagina você viajar para os Lençóis, chegar nas dunas e só ver areia. Não, ninguém que viaja para lá, vai para ver areia. Se fosse só pra ver areia, a gente ia ali para Cabo Frio e estava ótimo.

Mas então é melhor ir na época das chuvas?

Não, é justamente o contrário. 

A melhor época para conhecer os Lençóis Maranhenses é logo após a temporada de chuvas, ou seja de junho a agosto. Em maio, é bem provável que já tenha formação de lagoas nos Lençóis, mas ainda é período de chuvas, o que pode atrapalhar um pouco os seus passeios.

Embora haja relatos que houve anos com tão pouca chuva que formaram-se poucas lagoas, eu não passei por esse problema nas duas vezes que eu fui. Fui em julho e junho e as lagoas estavam bem cheias.

Leia também: Qual o melhor programa de fidelidade de companhia aérea.

Como se vestir/ O que levar para os Lençóis Maranhenses

Na cidade de Barreirinhas e nos Lençóis Maranhenses faz calor o ano inteiro, mesmo a noite. Nos passeios invariavelmente você vai lidar com água e areia, sendo assim as roupas deverão ser as mais leves possíveis.

Outra coisa muito importante é que você não descuide em momento algum do protetor solar. Eu sei que essa é uma recomendação para qualquer destino de praia ou de aventura, mas a recomendação nos Lençóis se faz mais importante, pois todos os passeios são quase 100% do tempo descobertos e o reflexo da luz solar na areia branca faz um estrago na pele.

Para o dia:

  • Chinelo de borracha
  • Camiseta ou regata
  • Camiseta de manga longa contra raios UVA e UVB(opcional). Eu nunca usei, mas vejo muita gente lá usando, principalmente crianças e pessoas de pele muito clara. 
  • Bermuda ou short
  • Roupa de banho
  • Protetor solar
  • Loção de calamina (para queimaduras, picadas de insetos ou alergia)
  • Toalha
  • Óculos de sol
  • Chapéu ou boné

Para a noite:

  • Sandália masculina ou tênis casual
  • Rasteirinha
  • Bermuda
  • Short ou saia
  • Vestido de alcinha
  • Camiseta ou regata

Viu, não tem muito que se preocupar quanto ao vestuário para conhecer os Lençóis. Em uma mala de bordo você consegue levar tudo o que vai precisar para os seus dias por lá.

Leia também: Toronto, saiba tudo sobre essa cidade surpreendente do Canadá.

Remédios/ Hospitais/ Seguro

Na cidade de Barreirinhas só existe o Hospital Regional de Barreirinhas, que é público e é até grande para uma cidade pequena do interior do Nordeste.

A cidade conta com diversas farmácias, portanto você não precisa se preocupar caso tenha alguma pequena emergência por lá, mas é sempre bom incluir no seu checklist seus remédios de uso regular.

Não vejo necessidade de contratação de seguro viagem para viajar para os Lençóis.

Internet/ Telefone/ Comunicação

Da primeira vez que eu fui para os Lençóis, meu telefone Nextel só funcionava o sinal de telefonia, já da segunda, funcionava perfeitamente o 3G/4G também, inclusive em boa parte das dunas e em algumas partes no caminho, indo ou voltando dos passeios.

Hotéis, restaurantes e agências disponibilizam wi-fi de qualidade para seus clientes.

Compras em Barreirinhas

Na cidade de Barreirinhas você vai encontrar mercados de vários tamanhos que te salvarão das mais variadas necessidades, assim como diversas farmácias.

Existem muitas lojas populares que poderão te ajudar, caso você tenha esquecido algum item importante, como um chinelo ou roupa de banho.

Existem algumas lojas e barraquinhas também, que vendem lembrancinhas da cidade, como camisetas, bonés, itens de decoração e artesanato, principalmente feitos com a palha do buriti e capim dourado

Segurança

Da primeira vez que estive em nos Lençóis, estava tendo uma festa grande por lá, a Vaquejada de Barreirinhas. O dono do hotel onde eu estava me recomendou que eu tirasse o cordão de ouro e tivesse muito cuidado com a câmera, principalmente no caminho de ida e de volta da festa.

Segui sua recomendação, mas no percurso de ida e volta para a festa tinha tanta gente na rua e policiamento que não senti nenhuma insegurança.

Durante o dia e nos passeios, só ter cuidado mesmo com seus pertences que o lugar não oferece maiores riscos.

Dicas e curiosidades

Dica Importante 1 – Você sairá de São Luís na parte da manhã e chegará em Barreirinhas às 13h. Já deixe reservado algum passeio para esse dia, para você não ficar a toa na pousada. Recomendo que deixe reservado a Lagoa Azul para o primeiro dia.

Dica Importante 2 – Muito cuidado com a areia e aparelhos tecnológicos, principalmente câmeras fotográficas DSLR, com lentes retráteis ou lentes acopladas. É que o vento e a areia muito fina fazem com que ela entranhe nas menores frestas, portanto não deixe a câmera no chão e se puder tenha um pincel para limpar os acessórios antes de guardar.

  • Um turista já se perdeu nas dunas – Um homem, turista de São Paulo, resolveu dar uma esticadinha mais longa pelas dunas do Parque Nacional e se perdeu. Foi mobilizado um pequeno batalhão de guias na busca do pobre coitado, que foi encontrado 5 horas depois com sinas de desidratação e deseperado.
  • É possivel dormir nas dunas – Existe um trekking que atravessa o parque, dura 3 dias e 2 noites e você poderá contemplar a beleza do céu a noite, com um chão de estrelas em noites mais escuras, ou com a luz da lua cheia clareando o brnaco das dunas.
  • De onde veio o nome Lençóis – O Parque tem esse nome, pois as curvas das dunas vistas de cima fzaem lembrar um lençol desarrumado.
  • O tamanho do parque – A área do Parque Nacional tem 156 mil hectares, mas que tamanho é esse? Bom, eu também não tenho muita ideia, mas para termos uma noção do tamanho, a cidade de São Paulo cabe inteirinha dentro do parque.
  • No verão não tem lagoas – Como já dito aqui nesse post, a melhor época para conhcer os Lençóis e após o perído das chuvas, nos meses entre junho e agosto, mas você sabia que as lagoas somem completamente nos meses de verão? Entre novembro em fevereiro, quase todas as 35 mil lagoas do Parque Nacional somem, desaparecem. As únicas perenes são a da Esperança e a do Peixe.
  • Não tem peixes nas lagoas – A Lagoa do Peixe tem esse nome, pois é a única que os peixes sobrevivem, pois as demais são formadas pela água da chuva e desaparecem quando as chuvas se vão por muito tempo.
  • Vaquejada – Se você viajar para os Lençóis no final de julho e coincidir com a data da Vaquejada de Barreirinhas, não deixe de ir conhecer, as danças típicas, a vaquejada em si, as barraquinhas, os shows e vá conhecer a Casa da Farinha e coma bem e barato por lá.
  • Festas Juninas – Já se você estiver por lá no mês de junho, aproveite para curtir um pouco o clima das festas juninas em São Luís e também em Barreirinhas e provar pratos doces e salgados da culinária local e aqueles clássicos das festas juninas.

Telefones úteis

  • Polícia Militar – 190
  • Bombeiros – 193
  • Samu – 192
  • Polícia Rodoviária Federal – 191
  • Hospital Regional de Barreirinhas – (99)3552-1427
  • Secretaria de Turismo – (99)3349-1148
  • Delegacia de Polícia – (99)3349-1233

É isso aí, espero que esse post completo tenha respondido todas as suas dúvidas sobre os Lençóis Maranhenses e você possa fazer uma excelente viagem para lá.

Se ainda ficou com alguma dúvida, deixa nos comentários abaixo.

Ah, segue a gente lá no Instagram e YouTube também.

Abraços.

Jason Brum

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.