Toronto – Tudo que você precisa saber para a sua viagem

0 122

- Advertisement -

TORONTO

Tudo que você precisa saber antes de viajar para Toronto.

Todo o texto abaixo é um super post tirando todas as dúvidas que você pode ter antes de viajar para Toronto. Tudo o que você precisa saber para a sua viagem a Toronto está aqui.

Se você quiser, pode clicar nos itens abaixo e ir direto para o ponto do seu interesse.

Desejo que a leitura seja prazerosa e te ajude com as suas dúvidas. Não esqueça, de no final deixar algum comentário, elogio, crítica ou dúvida.

Nathan Philips Square à noite – Toronto

SOBRE TORONTO

Toronto é uma cidade grande (a maior do Canadá), cosmopolita e organizada, muitos a comparam a Nova York. Eu não sei em que se baseiam para tal comparação, mas como conheço muito bem as duas cidades, não vejo muitas semelhanças, a não ser por serem cosmopolitas.

Toronto não tem o charme, nem a agitação frenética e quase louca de Nova York. Toronto é muito mais organizada, limpa e calma quando comparada à Nova York.

A cidade é limpa, segura, tem um sistema de transporte extremamente eficiente, é plana e planejada. Como suas ruas e avenidas são largas e imensas, fica muito fácil se localizar na cidade e caminhar ou pedalar por longas distâncias, caso prefira essas formas de se locomover.

Realmente Toronto é um caldeirão cultural, com mais de 140 idiomas sendo falados pelas ruas, mas naturalmente a língua oficial é a inglesa. Mas você verá por lá, principalmente indianos, filipinos, chineses e coreanos, além de etíopes, malaios, árabes, turcos, latinos e tantos outros. Portanto não se assuste ao se deparar com pessoas de turbante, burca ou vestimentas étnicas africanas.

Bem-vindo, você está em TORONTO!

COMO CHEGAR – PASSAGENS AÉREAS

Você pode entrar no Canadá por via terrestre a partir dos EUA ou via aérea partindo direto de São Paulo, pela Air Canada (essa é a melhor opção para quem não tem o visto dos Estados Unidos).

Ou pode viajar a partir de diversas cidades brasileiras com as estadunidenses American Airlines, Delta ou United. Com a panamenha Copa, ou com a mexicana Aeroméxico.

Caso você esteja nos Estados Unidos e tenha o visto do Canadá, você pode chegar a Toronto também via terrestre a partir de diversas cidades como Boston, Rochester, Cleveland, Buffalo, Detroit, Washington ou Chicago.

OBSERVAÇÃO IMPORTANTE: Para entrar por via terrestre você precisa ter o VISTO CANADENSE, o Aviso Eletrônico de Viagem (eTA) não serve. Caso você já tenha entrado no Canadá por via aérea, tenha ido visitar os EUA e resolveu voltar por via terrestre, não haverá qualquer problema com a sua entrada de retorno.

Você pode pesquisar os preços e saber se essa forma é mais barata e conveniente para você nesse link busbud.com

Se o seu voo for pela Copa ou pela Aeroméxico, você não vai precisar de visto de trânsito para o Panamá, nem para o México.

Caso você viaje para Toronto com as companhias estadunidenses American, Delta ou United, você fará uma conexão nos Estados Unidos, o que requer um visto de trânsito.

SE VOCÊ TIVER O VISTO DE TURISTA PARA OS ESTADOS UNIDOS, NÃO PRECISA SE PREOCUPAR COM O VISTO DE TRÂNSITO.

PREÇO DAS PASSAGENS:

As passagens aéreas para Toronto variam conforme a época do ano, assim como a cidade de partida do Brasil. Naturalmente você encontrará os menores preços saindo de São Paulo.

A média anual é por volta de R$2.800,00, portanto caso você encontre passagens por menos de R$2.400,00 pode correr e comprar.

Eu paguei saindo do Rio, por volta de R$2.500,00, mas voltando por Vancouver. Ou seja, meu ticket foi IDA: Rio/Toronto e VOLTA: Vancouver/Rio, pela Delta Airlines.

VISTO

Para nós, brasileiros, existem duas permissões para se visitar o Canadá, o visto canadense ou o aviso eletrônico de viagem (ETA – sigla em inglês) caso você já tenha o visto dos EUA.

Visto Canadense – O visto canadense, ao contrário do estadunidense que tem validade de 10 anos, só tem validade de 6 meses. Ele deve ser solicitado nesse link e você deve pagar uma taxa de 100 dólares canadenses. Aproximadamente 320 Reais.

Caso queira saber mais sobre o visto canadense, os formulários que devem ser preenchidos e a documentação necessária, você pode ler esse post nos Melhores Destinos.

eTA – Aviso Eletrônico de Viagem (somente para quem possui visto estadunidense) – Como eu já possuo o visto dos EUA, fiz somente a solicitação do eTA, que é muito mais simples e mais barata. A resposta quase sempre sai na hora e, dificilmente, é negado. Custa somente 7 CADs e você pode solicitar aqui no site do governo canadense.

CUIDADO: Muitos sites se passam como sendo oficiais do governo canadense e cobram uma taxa muito maior para fazer a solicitação do visto somente para traduzirem a página e intermediarem o visto. Eu não sei se de fato, no final eles solicitam o visto por você, ou se são somente golpes para roubar o seu dinheiro. Portanto caso queira fazer com um desses sites, verifique a reputação antes no RECLAME AQUI.

O QUE FAZER EM TORONTO

Toronto tem atividades e passeios para todos os gostos, idades e bolsos e como a cidade é quase toda plana, passear por ela a pé é uma excelente pedida, mas caso você precise percorrer maiores distâncias, o transporte público é excelente e organizado.

Então vamos às principais atrações da cidade:

CASA LOMA

A Casa Loma é um castelo que foi construído em 1914 pelo empresário Sir Henry Pellat. A empreitada que levou três anos para ser concluída custou quase US$3,5 milhões e mais de 200 homens trabalharam na obra.

Durante os 10 anos que Sir Henry Pellat e sua esposa desfrutaram dos 98 cômodos da casa, ela foi utilizada para diversos eventos sociais, além é claro, como moradia do casal e para hospedar amigos.

Um infortúnio financeiro fez com que o empresário acumulasse dívidas altíssimas e sua casa precisou ser vendida para sanar uma parte dessas dívidas.

Atualmente a Casa Loma pertence à cidade de Toronto e é local de exposições, festas, sessões de cinema e de fotos, mas também é aberta à visitação.

A visitação é paga e custa 32 CADs e você pode conhecer quase todos os cômodos da casa, assim como eventos e exposições temporárias. Quando eu fui estava rolando uma exposição de terror nos corredores do subsolo da casa, assustador…risos

Também fui uma outra vez somente para aproveitar o dia de sol e céu azul para tirar fotos do lado de fora da casa.

A Casa Loma é uma das cinco atrações que você pode adquirir em conjunto pelo City Pass e economizar uma grana. Você pode comprar o seu City Pass aqui.

A Casa Loma é linda por dentro e por fora e merece uma visita.

RYPLEY’S AQUARIUM OF CANADA

Curioso que eu já visitei diversas cidades que possuem aquários, inclusive no Rio onde eu moro, tem o AquaRio e eu nunca tinha me interessado em conhecer nenhum deles, mas como fiquei quase 30 dias em Toronto estudando e eu comprei o City Pass, resolvi dar uma chance e não me arrependi.

O aquário é lindo, tem milhares de espécies de peixes e outros animais da fauna marinha. Existem atividades para crianças e experiências sensoriais para crianças e adultos, como por exemplo acariciar um filhote de tubarão ou pequenos crustáceos.

O ingresso para adultos custa 39 CADs ou você pode comprar pelo City Pass aqui.

Túnel de vidro no Ripley’s Aquarium

ROYAL ONTARIO MUSEUM

O Royal Ontario Museum é o maior museu de história natural do Canadá e é lindo por dentro e por fora. Suas exposições temporárias e permanentes abrigam obras de arte, antiguidades de diversas partes do mundo, assim como animais embalsamados dos mais diversos biomas do planeta.

O museu possui área para recreação dos pequenos, assim como exposições interativas para eles se divertirem.

Mais informações e compras de ticket para o Royal Ontario Museum podem ser obtidas aqui.

O museu também faz parte das cinco atrações que podem ser compradas em conjunto com desconto pelo City Pass.

A arquitetura do Royal Ontario Museum é surpreendente

TORONTO ZOO

O Toronto Zoo fica bem distante da cidade, portanto se você estiver viajando com crianças, talvez compense alugar um carro.

Apesar de ser distante, dá para ir tranquilamente de transporte público, basta você pegar o metrô da linha verde e descer na estação Kennedy e pegar o ônibus 86 ou 86A, que vai te deixar na porta do Zoológico. O ônibus sai praticamente de dentro da estação do metrô. O transporte em Toronto é bem integrado.

O Zoológico é imenso e lindo, pois fica praticamente dentro de uma floresta, por um lado isso é bom, pois os ambientes dos animais acabam sendo menos artificiais, mas por outro é mais cansativo para se deslocar, principalmente se você estiver com crianças.

Outra particularidade que é excelente para os animais, mas pode decepcionar um pouco os humanos é o tamanho das áreas destinadas a eles. Como são bem espaçosas, muitas das vezes o animal está escondido e o visitante vai passar por aquela atração sem necessariamente ver o bicho.

Mas, apesar da distância e do tamanho, te garanto que vale cada minuto dedicado a conhecer o Zoológico de Toronto, o lugar é muito lindo e o clima alegre das famílias se divertindo com seus pequenos é contagiante.

Quando eu fui, era semana de Halloween e foi encantador ver aquele monte de crianças lindas fantasiadas de princesas da Disney, diversos animais, bruxas e tantos outros personagens divertidos e fofos.

O Zoológico de Toronto é distante da cidade, mas vale muito a visita.

CN TOWER

Chegamos à principal atração de Toronto, aquela imperdível, aquela que não pode deixar de ser visitada, aquela que é o verdadeiro símbolo da cidade, aquela que dá para ser vista de diversos pontos da cidade e que muitas vezes serve de referência no horizonte.

A CN Tower começou a ser construída para resolver um problema de transmissão do sinal de rádios e TVs que já não conseguiam chegar muito longe devido ao crescimento vertical da cidade de Toronto já na década de 60.

Em 1975 quando foi inaugurada, se estabeleceu como a construção vertical mais alta do mundo. Título esse que perdurou por 32 anos, até 2007 quando o Burj Khalifa, em Dubai ultrapassou sua altura

Atualmente a CN Tower é a terceira maior torre do mundo, com seus 553 metros e é utilizada como torre de transmissão de diversas rádios, TVs e companhias telefônicas, além, é claro de ser o ponto turístico mais icônico da cidade com dois andares de torres de observação, piso de vidro para caminhada, plataforma para se pendurar na borda da torre(pago a parte) e um restaurante giratório no topo.

O ingresso individual adulto para visitar a CN Tower custa 38 CADs ou também pode ser adquirido em conjunto pelo City Pass aqui.

Pôr do sol visto da CN Tower

ONTARIO SCIENCE CENTRE

Eu não visitei o Ontario Science Centre pois as pessoas que eu conheci e que visitaram não gostaram tanto e disseram que é um Museu de Ciências com muitas experiências que são mais interessantes para as crianças.

Mas caso você queira saber mais sobre o Ontario Science Centre, segue o link oficial.

SOBRE O CITY PASS: O City Pass é um programa onde você compra ingressos para as 5 principais atrações da cidade de Toronto, e pode economizar até 36% do valor que você pagaria individualmente em cada uma das atrações.

As atrações são:

  • CN Tower
  • Ripley’s Aquarium
  • Casa Loma
  • Royal Ontario Museum
  • Toronto Zoo ou Ontario Science Centre.

Você pode comprar o seu City Pass por esse link, além de ser uma forma segura de adquirir seus ingressos, você ainda ajuda o blog a continuar produzindo conteúdo para as suas próximas viagens.

ST. LAWRENCE MARKET

Quase todo mundo que gosta de comida e gosta de viajar, adora conhecer os mercados públicos locais e, claro que não perderia essa oportunidade em Toronto.

O St. Lawrence Market é um prédio antigo, datado de 1831 muito bem conservado, com uma bela fachada, mas também limpo, organizado e bonito por dentro.

Lá você vai encontrar diversas lojas e barracas que vendem desde peixes, à pães, passando por embutidos, conservas, doces e lembrancinhas de Toronto.

Você pode deixar a sua visita para o St. Lawrence para a parte da tarde e almoçar em um dos diversos restaurantes lá de dentro. A minha opção foi o Buster’s Sea Cove onde eu pedi o clássico Fish And Chips.

O St. Lawrence Market foi eleito pela National Geographic como o melhor Mercado de comidas do mundo. Veja a lista no link acima. Nada contra a lista da Nat Geo, mas depois de conhecer os mercados de Toronto, São Paulo, Rio, Nova York, Belo Horizonte, Curitiba, Buenos Aires, Aracaju, Lisboa, Bangkok, o meu preferido ainda continua sendo o de Belo Horizonte

Fachada do St. Lawrence Market – Eleito pela National Geographic o melhor mercado de comidas do mundo.

KENSINGTON MARKET

Uma das atrações que eu mais gostei na cidade de Toronto, o Kensington Market não é propriamente um mercado fechado como o nome pode sugerir, mas sim um pedaço do bairro de mesmo nome formado por diversas ruas, mas as principais, que reúnem as principais atrações são a  Augusta, Kensington, Baldwin, Nassau e St. Andrew.

Você pode começar o seu passeio pela Avenida Augusta esquina com a College e terminar na Spadina, pois você já emenda com Chinatown.

Passeio para você deixar a hora passar por uma manhã ou tarde inteira. No Kensignton Market você vai encontrar as lojas e restaurantes mais inusitados que você nem pode imaginar, brechós, cafés, cervejaria, restaurantes das mais diversas culinárias como peruana, chinesa, tibetana, portuguesa, mexicana entre tantas outras. Restaurantes sofisticados e descolados, arte urbana nas paredes, nas fachadas ou até mesmo na rua da rua, como nesse carro estacionado junto à calçada.

Arte urbana em Kensington Market

Esse, naturalmente, é um passeio gratuito, mas caso você queira conhecer um pouco mais da história local através da culinária, você pode fazer um tour gastronômico passando por 7 lugares de degustação com o Beyond Kensington Market Toronto Food Tour

CHINATOWN

Quando você terminar o seu passeio pele Kensington Market siga em direção a Spadina Avenue dobre a direita e vai descendo a avenida, você já estará em Chinatown.

A Chinatown de Toronto se estende por boa parte da Avenida Spadina, com lojas, restaurantes e shoppings chineses dos dois lados da avenida. O que você vai encontrar por lá é tudo aquilo que a gente já sabe, lojas de quinquilharias com preços bem “camaladas”, além de restaurantes bem interessantes e outros com aparência um tanto quanto suspeita.

Vale a pena se você quiser comprar algum acessório para celular, lembrancinhas de viagem bem baratas ou camisetas, casacos e bonés de Toronto. Ah, itens de decoração ou utensílios domésticos também valem a pena. Só cuidado com o excesso de peso na bagagem da volta…risos

DISTILLERY DISTRICT

Outra atração que eu adorei em Toronto foi o Distillery District. Eu gosto muito de áreas antigas que são revitalizadas, ganham novas funções, mas preservam a maior parte da sua arquitetura e misturam parte do mobiliário tradicional com instalações modernas. E é exatamente isso que você vai encontrar por lá, ateliês, lojas, galerias de arte, sorveterias, cafés e os restaurantes mais charmosos da cidade.

A área foi no passado uma destilaria de whisky, e suas ruas de paralelepípedo e paredes de tijolinho muito bem preservados fazem do bairro um lugar altamente fotogênico, principalmente no final da tarde.

É comum você encontrar por lá diversos casais vestidos de noivos, fazendo seu book de casamento. Inclusive encontrei um casal de brasileiros fazendo suas fotos de recordação de matrimônio por lá.

Distillery District

Quer saber quem é o autor do blog? – Clique aqui.

O Caribe não existe – Duvida? Clique aqui.

Clique aqui para saber qual é o melhor programa de fidelidade.

TORONTO ISLANDS

Toronto Islands é outro passeio incrível em Toronto.

Elas são um conjunto de ilhas no Lago Ontário bem de frente para a cidade de Toronto. Além da Ilha em si ser linda e com diversas atrações, como caminhadas, passeios de bicicleta e piqueniques, você terá uma visão incrível da cidade de Toronto de frente para você.

Quando eu fui era meio de outono e os bares, lanchonetes e restaurantes estavam fechados, assim como o aluguel de bicicletas. Com previsão de reabertura para abril ou maio, não me recordo bem.

Caso não queira passar o dia, eu recomendo ir no meio da tarde, pois vai aproveitar um pouco para caminhar pelas ilhas e ainda poderá contemplar a vista de cidade de Toronto com a luz do dia, com o Pôr do sol e a noite. Acredite, vale muito a pena.

Atente-se somente para os horários dos barcos de ida e, principalmente os de volta, pois podem formar filas gigantescas nos finais de semana de verão.

Além de ir no meio do outono, eu fui dia de semana, portanto foi super tranquilo ir e voltar. A travessia dura aproximadamente 15 minutos e venta bastante, portanto se for nos meses frios, lembre-se de levar luvas, cachecóis e gorros.

Paguei 8,19 CADs para o percurso de ida e volta.

Para saber mais sobre horários dos ferry boats consulte esse link aqui.

YONGE DUNDAS SQUARE

É considerada a Times Square de Toronto. Ok, tenho que concordar que faz lembrar, porém em uma versão bem, bem, bem reduzida da sua inspiração novaiorquina.

É também conhecida como YD Square ou Yonge and Dundas, justamente por ficar na esquina dessas duas importantes ruas de Toronto, a Yonge inclusive é considerada a rua mais extensa do mundo.

Tem uma estação de metrô bem no meio da praça, assim como você poode desembarcar dentro do Eaton Centre (o maior shopping de Toronto) e sair em frente à praça.

Na Yonge Dundas Square você vai ver diversos artistas de rua, desde músicos, malabaristas, pintores até bandas inteiras se apresentando por lá. É comum também ter feiras, eventos e ações promocionais de empresas.

PATH

A cidade subterrânea de Toronto merece um post exclusivo só para ela, mas por enquanto vou tentar simplificar para você. É como se fosse uma cidade debaixo da cidade.

Como a cidade é muito fria boa parte do ano, foi construída no subsolo um conjunto de caminhos que mais parecem uma outra cidade. Tem shoppings, mercados, lojas de roupas, cafés, acesso à prédios comerciais e claro acesso à diversas estações de metrô.

Se você estiver andando na superfície e se deparar com uma escada descendo ou até mesmo na porta de algum prédio uma plaquinha colorida com a palavra PATH, pode entrar que você estará protegido da chuva, da neve, do vento e do frio congelante no inverno. E, uma vez ali dentro e só seguir os mapas, ou pedir informação que você chegará ao lugar pretendido ou pelo menos à uma estação de metrô.

HIGH PARK

Um dos parques mais longes da área turística da cidade, o High Park é imenso, mas não achei dos mais bonitos, mas é nele que tem um jardim com as plantas formando uma imensa folha de Maple Tree, aquela famosa folha que tem na bandeira do Canadá e em qualquer praça, parque, rua, jardim, floresta do Canadá.

Para chegar lá, você deve pegar o metrô da linha verde no sentido da estação Kipling e descer na estação Keele e andar mais um pouco.

High Park no final de tarde

TRINITY BELLWOODS PARK

Esse parque fica bem dentro da cidade e na parte de cima, no bairro que dá nome ao parque, você pode caminhar por lojas, ateliês, galerias de arte, restaurantes e bares. É uma área bem descolada da cidade.

No parque você pode aproveitar para deitar-se na grama e descansar, apreciar uma linda vista da CN Tower, acompanhar os cães brincando com seus donos em área específica para eles.

Se você visitar o parque em uma terça-feira, você pode aproveitar e conhecer o Trinity Bellwoods Farmers Market, feira de produtos orgânicos de produtores locais e aproveitar e fazer uma boquinha por lá mesmo. Eu fui justamente em uma terça e me deliciei com uma comida tibetana.

Por lá que você vai encontrar a descontraída e deliciosa Bellwoods Brewery, uma cervejaria que faz sua cerveja ali mesmo. Você pode se sentar, experimentar vários tipos de cerveja, enquanto come um petisco ou simplesmente comprar as cervejas em garrafa e levar.

Para saber mais sobre Trinity Bellwoods, clique aqui.

CN Tower vista a partir de Trinity Belwoods Park

HARBOURFRONT

O Harbourfront é uma área que no passado foi uma zona industrial e atualmente foi revitalizada e transformada em uma grande área de lazer de 40 mil metros quadrados na beira do Lago Ontário.

Lá você vai poder passear, praticar exercícios, patinar no gelo ao som de um DJ (só no inverno), pedalar, aproveitar algum restaurante à beira do lago, ou simplesmente sentar e curtir o pôr do sol com as luzes do céu e da cidade mudando bem na sua frente, enquanto observa o vai e vem dos aviões pousando e decolando no aeroporto Billy Bishop ou a imponência da CN Tower do outro lado.

Pôr do sol e o aeroporto Billy Bishop vistos pelo Harbourfront
No Harbourfront olhe para o outro lado e terá essa visão.

NATHAN PHLIPS SQUARE

A Nathan Philips Square talvez seja a praça mais famosa de Toronto, é lá que fica localizada a prefeitura da cidade, mas certamente esse não é o motivo da fama, afinal ninguém viaja para uma cidade para conhecer sua prefeitura…risos.

É na Nathan Philips Square que fica aquele famoso letreiro luminoso que vai mudando de cores escrito Toronto, que 11 a cada 10 turistas tiram foto. Como eu fiquei em Toronto por 30 dias, eu perdi as contas de quantas vezes eu fui ou simplesmente passei pela praça.

É lá também que fica a árvore de Natal oficial da cidade de Toronto, que é acesa em uma festa, juntamente com a inauguração da pista de patinação, e onde se realiza a principal festa de réveillon com queima de fogos, shows e DJs embalando o público.

No restante do ano, a praça também recebe diversos eventos, como concertos, festas, shows, feiras e exposições.

Quando não tem nenhum evento a praça é meio sem graça, mas o importante é que o letreiro de Toronto estará lá, para você tirar a sua foto clichê, assim como eu tirei várias…risos

Ah, a primeira foto, lá no início do post é na Nathan Philips Square

ONDE SE HOSPEDAR EM TORONTO

Em qualquer cidade do mundo as minhas dicas de hospedagem são sempre as mesmas, escolher um hotel que seja próximo a alguma estação de metrô e que seus arredores sejam seguros à noite.

Portanto vamos às minhas indicações em Toronto seguindo essas duas dicas acima:

The Fairmont Royal York – É um dos hotéis mais tradicionais de Toronto e fica muito próximo à Union Station, Harbourfront, CN Tower, Ripley’s Aquarium e Rogers Centre. Diárias para casal a partir de R$800,00.

Holiday Inn Toronto Downtown Centre – A padronização e praticidade já conhecidas da rede Holiday Inn em uma excelente localização em Toronto, próximo à estação College do metrô e da linha 506 do street car. Diárias para casal a partir de R$550,00

Strathcona Hotel – Buscando uma opção um pouco mais barata e mais simples, mas sem abrir mão da localização excelente. Indico o Strathcona Hotel, que fica entre as estações St. Andrew e Union e também bem próximo da CN Tower e Rogers Centre. Diárias a partir de R$430,00.

Hospedagens em Toronto com valores muito inferiores a essas opções apresentadas acima são em hotéis distantes da cidade, ou em hosteis.

Caso você vá ficar mais tempo e esteja buscando hospedagens mais em conta, você pode procurar no AirBnb, mas lembre-se sempre de consultar a localização da hospedagem no mapa, para garantir que você fique perto dos pontos turísticos, ou ao menos próximo de uma linha de metrô ou street car.

ONDE COMER EM TORONTO

Como a cidade de Toronto é imensa e é um verdadeiro caldeirão cultural, você vai encontrar restaurantes de culinárias do mundo inteiro, portanto as dicas que eu vou dar aqui são somente dos restaurantes que eu fui.

EL FURNITURE WAREHOUSE:

O Furniture Warehouse é uma rede de restaurantes canadense com 20 endereços em todo o país. Em Toronto você pode escolher entre 4 unidades.

O grande barato desse restaurante é que ele é muito barato. Perdoe-me pelo trocadilho, mas é a mais pura verdade. TODOS OS PRATOS CUSTAM 5 CADs, algo por volta de R$16 (isso para o Canadá é uma pechincha). Todos os pratos mesmo, desde massas, saladas, hambúrgueres, até sobremesas. Somente a bebida tem preço diferente

Além do preço convidativo, o restaurante tem clima de bar/baladinha com música alta, atendimento também em bancos no balcão, garçonetes bonitas, simpáticas e atendimento extremamente informal.

Ah, apesar dos preços, as porções são bem servidas, mas são individuais, é claro.

THE KEG STEAKHOUSE:

Outro restaurante de rede que tem muitas unidades no Canadá. Em Toronto são oito endereços, sendo quatro na região turística e hoteleira.

É um restaurante elegante, bem concorrido, precisei aguardar com um bip (no estilo Outback), mas com a hostess servindo espumante na recepção. O ambiente é bonito, tem baixa iluminação, é bem frequentado, tem uma carta de vinhos extensa, atendimento impecável e a carne simplesmente perfeita. Veio exatamente no ponto que eu pedi e muito macia. Grelhados com acompanhamento entre 35 e 45 CADS.

Fui também no The Keg em Banff e o padrão foi o mesmo do de Toronto.

THE OLD FACTORY SPAGHETTI:

Embora eu não tenha ido no Old Factory Spaghetti em Toronto, como se trata também de restaurante de rede e eu aprovei no que eu almocei em Vancouver, vou indicar que você conheça e prove as deliciosas massas de lá.

A consistência da massa, assim como os molhos são excelentes e os preços são super honestos. Um prato de massa individual vai de 12 a 19 CADs

W BURGER:

Eu cheguei a Toronto em uma sexta, e já no sábado eu fui experimentar o prato típico canandense, o Puccini. E o local escolhido foi o W Burger. Bom atendimento, restaurante simpático, mas o prato em si, não achei nada demais.

Batata frita, com molho à bolonhesa e queijo derretido é o prato típico de um país? Que criatividade…risos. 

EL CATRIN:

O Catrin fica localizado no Distillery District e vale muito a pena uma visita, mesmo que você não queira almoçar ou jantar, ou já tenha comido em outro lugar, vá ao El Catrin para beber um drink, comer um tapa e apreciar a beleza do restaurante. A decoração é linda e os preços são super honestos.

BUSTER’S SEA COVE:

Fica dentro do St. Lawrence Market e é especializado em frutos do mar e refeições rápidas, para comer ali em volta mesmo.

Restaurante 360 CN Tower

O restaurante no topo da CN Tower é giratório e a vista de 360 graus vai valorizar ainda mais o seu almoço ou jantar. O sistema da casa é menu com entrada, prato principal e sobremesa, ou somente entrada e prato principal. Tem um valor fixo para o almoço e outro para o jantar.

Quem optar por almoçar ou jantar no 360 At CN Tower não paga a entrada para conhecer a torre.

Entenda por que o blog trata sobre perfumes, viagens e moda.

Quais são os melhores perfumes para usar na academia

O que é um programa de fidelidade?

DINHEIRO

A moeda do Canadá é o Dólar Canadense (CAD) e você pode comprar aqui mesmo no Brasil.  Eu comprei na Cotação, com entrega em domicílio.

Caso você queira levar Dólar americano, você também não terá dificuldade para trocar em casas de câmbio em Toronto, só acho desvantagem você fazer duas conversões R$/US$/CAD.

Cartão de crédito e débito são aceitos em quase todos os lugares, mas lembre-se de fazer o aviso de viagem junto ao seu banco para habilitar o seu cartão no exterior.

COMO SE LOCOMOVER EM TORONTO

Acho que o melhor jeito para conhecer uma cidade é a pé, e Toronto é excelente para quem tem disposição e também gosta de caminhar. Suas ruas são quase sempre retas e muito extensas, o que facilita na localização. Quase toda cidade é plana, então você não vai precisar encarar subidas e por fim a temperatura é excelente para caminhadas longas, exceto é claro quando está muito frio ou ventando.

Mas, se você não é adepto das caminhadas, a boa notícia é que o transporte público de Toronto é sensacional, duas linhas de Metrô que atendem boa parte da cidade e que vão te deixar próximo de quase todos os pontos turísticos.

Aqueles que você não conseguir acessar de metrô, certamente terá uma linha do Street Car que te deixará na “cara do gol”. O Street Car é um bondinho elétrico bem semelhante ao VLT do Rio de Janeiro. Eu só precisei andar de ônibus quando fui ao Zoológico de Toronto, do restante em 30 dias que fiquei em Toronto só andei a pé, de metrô e street car.

VALORES DAS TARIFAS:

Uma viagem = 3,25 CADs

Passe diário = 13,00 CADs

Passe mensal = 151,15 CADs

Esses valores acima se referem aos passes para 1 pessoa e podem ser comprados nas bilheterias e máquinas de autoatendimento nas estações de metrô. Não se desespere, o processo é bem intuitivo e fácil de realizar. Caso tenha alguma dificuldade tem sempre algum funcionário prestativo para ajudar.

Ah, o passe diário ou o passe mensal são válidos para ilimitadas viagens no metrô, no street car e nos ônibus da cidade de Toronto.

CURIOSIDADE: O passe mensal deve ser comprado no dia 01 de cada mês, pois ele não é, exatamente válido por 30 dias e sim durante o mês vigente. Ou seja, se você comprar o passe mensal no dia 25, irá pagar os mesmos 151,15 CADs e ele só terá validade até o dia 30 ou 31 do mês da compra. Entendeu?

Cartão Presto mensal do transporte público de Toronto

VIDA NOTURNA EM TORONTO – BALADAS

Embora eu tenha passado 1 mês em Toronto e a galera com quem eu dividi apartamento fosse bem jovem e me chamasse sempre para ir para as baladas com eles, essa não é muito a minha praia, portanto eu vou passar a bola para o Guilherme e a Adriane do blog Quero Viajar Mais.

QUANDO IR/ MELHOR ÉPOCA PARA CONHECER TORONTO

Toronto tem um clima frio e temperado e a pluviosidade(chuvas) bem distribuída o ano inteiro. Mesmo o mês mais seco, fevereiro, tem pluviosidade de quase 60mm, já o mês mais chuvoso (agosto) tem pluviosidade acima de 80mm.

As temperaturas variam bastante durante o ano e as mínimas são registradas em janeiro -9°C e as máximas em julho 27°C.

Como nós brasileiros temos verdadeiro pavor do frio intenso, a melhor época para conhecer Toronto vai de abril a novembro. Pelo menos nesse período, as temperaturas estarão sempre positivas.

O verão em Toronto vai de junho a setembro, onde as temperaturas variam de 11° a 27°C e é uma excelente época para conhecer a cidade pois há muitos eventos gratuitos ao ar livre.

O QUE FAZER PRÓXIMO DE TORONTO

Há pequenas e simpáticas cidades próximas a Toronto que merecem um bate e volta, portanto se você tiver alguns dias a mais na sua viagem à Toronto, considere visitar os lugares indicados abaixo.

Agora, mesmo que os seus dias de viagem em Toronto sejam contados, você já deve incluir com antecedência uma visita à Niagara Falls.

Niagara Falls – Saia de Toronto de manhã e, depois de 130km e duas horas de viagem você estará em Niagara Falls.

Creio que esse sejam um dos passeios indispensáveis próximos de Toronto.

Aquelas Cataratas que vimos durante toda uma vida em filmes e desenhos estarão ali, de frente para os seus olhos.

A cidade onde ficam as Cataratas ainda tem cassinos, roda gigante para você ver as Cataratas por outro ângulo, tem a Skylon Tower, uma torre similar a CN Tower, porém bem menor, mas que oferece uma vista privilegiada de toda a cidade, assim como as quedas d’agua dos EUA que ficam logo ali, do outro lado das cataratas.

Sky Wheel – Roda gigante em Niagara. A vista das cataratas lá de cima é sensacional.

Niagara On The Lake – Nesta simpática cidadezinha distante somente 22km de Niagara Falls, não deixe de conhecer as vinícolas, e as atrações históricas como o Fort George e o Fort Mississauga ou simplesmente caminhe pelas ruazinhas pitorescas do centro da cidade.

DICA: Caso queira conhecer alguma vinícola e não queira ir a Niagara On The Lake, na estrada voltando para Toronto você vai passar por diversas placas indicando diversas vinícolas, escolha uma e aproveite.

Outras cidades que você pode pesquisar as atrações para conhecer próximas de Toronto:

  • Hamilton
  • Ottawa
  • Kleinburg
  • Brantford
  • Port Dover
  • Elora
  • Unionville
  • Paris
  • Tobermory

COMO SE VESTIR/ O QUE LEVAR PARA TORONTO

No inverno, lembre-se de 5 itens quando for fazer suas malas aqui no Brasil, ou compre assim que chegar lá:

  • Cachecol
  • Gorro
  • Luva
  • Calça térmica, legging, segunda pele (o nome não importa, é aquela calça que fica apertada e ajuda a proteger do vento e manter o calor do corpo)
  • Camiseta de manga longa térmica

Esses são itens básicos para você encarar o frio com segurança e poder se arrumar com estilo, por cima.

  • Leve tênis ou botas confortáveis para caminhadas, mas não esqueça de levar um sapato para um jantar em um restaurante mais formal.
  • Sobretudo ou trench-coat são bem-vindos.
  • Casacos de nylon, daqueles fofinhos, são estilosos para passeios diurnos, quase não pesam na mala, fazem pouco volume quando guardados e um ótimo item para levar bordo.
  • Um blazer para eventos noturnos como um jantar, uma boate ou ir à um teatro, musical ou exposição de arte.
  • Para as mulheres, explorem bem o uso de calças legging e meias-calças, que fazem pouco volume no corpo e no caso de a temperatura subir um pouco, a calça legging pode ser usada sozinha.
  • Vista-se em camadas pois quase todos os lugares têm aquecimento e lugar para guardar casacos mais pesados
  • No verão, com as temperaturas mais elevadas dá para usar regatas, camisetas e bermudas durante o dia. A noite, as temperaturas e os programas noturnos requerem um pouco mais de formalidade.

COMPRAS EM TORONTO

Quem viaja para o Canadá com a ideia de que vai encontrar preços arrasadores como nos outlets dos EUA certamente vai se frustrar, mas ainda assim é possível encontrar lojas e outlets e garimpar algumas pechinchas.

Winners

É uma loja no estilo Ross, TJ Maxx e Marshalls, famosas nos EUA, ou seja, você vai encontrar de tudo, roupas, acessórios, utensílios domésticos, eletrônicos, perfumes, chocolates, malas e mais uma infinidade de itens com preços bem camaradas. Em Toronto você certamente encontrará diversas dessas lojas espalhadas por diversos endereços.

Toronto Eaton Centre

O maior shopping de Toronto fica no coração da cidade, próximo da Nathan Philips Square e da Yonge Dundas Square, dois dos pontos turísticos da cidade.

Lá você vai encontrar lojas famosas queridinhas pelos brasileiros como a H&M, Abercrombie, Armani Exchange, Bath & Body Works, Hollister, Lacoste, Levi’s, Lind’t, MAC, Michael Kors, Nike, Oakley, Sephora, Under Armour, Victoria’s Secret, Zara, entre outras. E para os apllemaníacos, uma Apple Store gigante.

Não espere preços incríveis!

Dollarama

Famosa loja que tem de tudo e que tem em todos os cantos da cidade. Todos os itens vendidos na Dollarama custam até 4 CADs. Lá você vai encontrar itens de decoração, comida industrializada, itens de limpeza e higiene pessoal, utensílios de cozinha, ferramentas, guloseimas como refrigerantes, snacks e chocolates. É uma verdadeira perdição.

Marshalls

A rede Marshalls não tem tantas unidades no Canadá como tem nos EUA, mas é o mesmo esquema do país vizinho e segue o mesmo estilo da Winners descrita acima.

Vaughan Mills

O Vaughan Mills fica a 30km de Toronto, ou 40 minutos de carro, na cidade de Vaughan. Caso você não seja um comprador compulsivo, dá para combinar a ida nesse outlet com um passeio no Canada’s Wonderland, maior parque de diversões do Canadá.

O Vaughan Mills faz a alegria da brasileirada que ama Gap, Tommy Hilfiger, Puma, Ralph Lauren, Calvin Klein, Michael Kors, Adidas, Fossil, Guess entre outras.

Vai, se joga!!!!

Loblaws

O Loblaws é o mercado mais elitizado de Toronto, tipo o Zona Sul no Rio de Janeiro e, naturalmente o mais caro, mas tem padaria/confeitaria, sushibar, restaurante com comidas prontas para degustar ali ou levar, um setor de frios com diversos queijos e presuntos maravilhosos, hortifruti com frutas, verduras e legumes que de tão perfeitos parecem ser de mentira.

Best Buy

Outra loja, que quando a gente que vai para os EUA já vai sofrendo de ansiedade no avião, louco para se perder nos corredores de eletrônicos, telefonia, foto, informática etc. é a Best Buy. A boa notícia é que em Toronto tem 10 delas e em muitos itens vale muito mais a pena que no Brasil. Por exemplo, comprei um carregador portátil por 1/3 do preço que eu pagaria no Brasil.

Uma das maiores lojas e mais centrais é a da Dundas Street West 65. Atrás do Eaton Centre e próxima da Yonge Dundas Square.

Walmart

O Walmart é mais ou menos no mesmo estilo dos EUA, aqueles pacotes de batatas fritas gigantes, aquela variedade imensa de junk food que a gente quer tudo, também é muito bom para comprar vitaminas e suplementos. O problema é que a maioria das lojas ficam distantes da cidade. A mais próxima fica na Dufferin West.

Bulk Barn

Essa loja é simplesmente sensacional. Imagina uma loja da Casas Pedro no Rio. Agora multiplica o tamanho por 6 e pense em qualquer coisa, qualquer mesmo que possa sonhar em vender fracionado e lá você irá encontrar, mel, manteiga de amendoim, uma infinidade de doces, biscoitos, confeitos, chás, ervas, temperos, maple syrup, cereais, proteínas das mais diversas etc… O item mais curioso que eu encontrei por lá foi whey protein de maconha.

Alta-costura (grandes grifes)

Está procurando por Chanel, Prada, Louis Vuitton, Dolce & Gabbana, Burberry, Guerlain, Hermés entre outas grandes grifes internacionais?

Grava esses nomes: Bloor St West, Avenue Road, Yorkville Avenue, Yonge St. Gravou? Então, o retângulo no mapa formado por essas quatro ruas é o paraíso de quem gosta e pode comprar essas grandes marcas.

Você pode solicitar um taxi especial no seu hotel ou ir na sua Maserati alugada que diversas dessas lojas possuem serviço de vallet na porta. Agora se você pretende só ver vitrine e encaroçar, pode ir de metrô mesmo…risos. Desça na estação Museum ou na Bloor e Yonge

REMÉDIOS/ HOSPITAIS/ SEGURO

Em Toronto tem duas redes de farmácia que são a alegria dos hipocondríacos, a Shoppers e a Rexall.  As farmácias dessas redes você encontra mais que Pacheco e Droga Raia aqui no Brasil. Nelas você vai encontrar balas, chocolates, café, ovos, batata frita, Doritos, maquiagem, perfumes, cartões de aniversário. Ah, tem remédios também.

Falando em remédios, é tanta caixinha colorida, com tanta variedade de tipos, indicações, sabores, tamanhos que você fica até perdido, então vou listar abaixo, alguns nomes de remédios que são vendidos sem receita no Canadá para os problemas de saúde mais comuns, como dores de cabeça, resfriados e alergias.

Portanto se você tiver algum problema leve de saúde, ou achar o remédio barato e quiser levar para o Brasil, segue a listagem abaixo.

Remédios

  • Tosse – Buckley’s Complete Liquid
  • Descongestionante Nasal – Drixoral nasal spray
  • Dor de cabeça Tylenol
  • Sinusite – Tylenol Sinus
  • Diarreia – Imodium (Loperamide)
  • Flora intestinal – Florastor
  • Febre – Advil, Aspirina, Tylenol (não existe Dipirona no Canadá)
  • Dores musculares – Salompas, Myoflex e Voltaren
  • Alergia – Claritin ou Allegra
  • Machucados – Lidocaine ou Polysporin
  • Assaduras – Aveeno Diaper Rash ou Sudocrem
  • Enjoo – Gravol (Dimenhydrinate)
  • Gases – Ovol (Simethicone)

SEGURO VIAGEM – No Canadá não é obrigatório o seguro viagem, mas é altamente recomendável, principalmente se você for passar muitos dias, que foi o meu caso, que passei um total de 40 dias no país.

Assim como nos EUA, a saúde tem um custo altíssimo e uma simples remoção de ambulância pode custar mais de 5 mil CADs

INTERNET/ TELEFONE/ COMUNICAÇÃO

Dizem que tem internet pública gratuita pela cidade, but, eu não vi.

Em compensação tem internet de qualidade em todas as estações do metrô, Starbucks, Tim Hortons, quase todos os pontos turísticos, no Shopping Eaton Centre todo.

Se ainda assim você se sentir mais seguro tendo internet e telefone o tempo inteiro, sugiro que você vá a alguma loja da Freedom (pode ser no Eaton Centre) e faça um plano de dados com eles. No período que eu estive em Toronto, foi a operadora mais em conta. 50 CADs por 10GB.

Ah, você não fala inglês e não se sente seguro de chegar a outro país sem internet?

Então você pode comparar e comprar por uma dessas duas empresas abaixo:

Easy Sim 4You

My Sim Travel

SEGURANÇA

Toronto é considerada uma das cidades mais seguras do mundo. Em 2017 ela ficou em quarto lugar em um levantamento feito pela The Economist Intelligence Unit, superando cidades famosas por sua segurança, como Estocolmo (Suécia) e Zurique (Suíça)

Os assassinatos no Canadá inteiro somaram 604 casos no ano de 2015. No mesmo período no Brasil foram 60 mil, quase 100 vezes mais.

Assim como em qualquer lugar do mundo, a maior parte dos assassinatos estão ligados ao tráfico de drogas e crimes passionais.

No geral, eu me senti muito seguro andando pelas ruas de Toronto, com mochila, celular, câmera, tripé em diversos horários, inclusive a noite. Só não andei de madrugada.

Por três vezes eu esqueci alguma coisa em algum lugar, voltei alguns minutos depois e meu objeto esquecido estava lá, sem que ninguém sequer tocasse. O primeiro foi um óculos de sol em Toronto Island, o segundo o tripé em um banco de praça e o terceiro foi um casaco num encosto de cadeira no Starbucks.

Conversando com diversos brasileiros que estavam estudando há mais tempo e outros que moram lá, foi quase unanimidade que a preocupação com a segurança em Toronto pode ser bem minimizada.

Mas como somos brasileiros e vivemos sobressaltados por conta da violência, basta ter aqueles cuidados básicos que sabemos de cór:

  • Não ostentar objetos de valor (relógios, pulseiras e cordões de ouro)
  • Não andar em lugares desertos sozinho (principalmente à noite)
  • Ter cuidados com carteiras e celulares em bolsos traseiros
  • Cuidado com objetos de valor dentro de mochilas
  • Deixar alguém avisado se for sair com alguém que você conheceu em app de encontros, marcar esse encontro em local público e movimentado.

DICAS E CURIOSIDADES DE TORONTO

CEP DE TORONTO – Sempre que você vir em algum endereço, no Google Maps, ou alguém te mandar uma localização tipo esta M5V 2T6, pode copiar e jogar no Google Maps que é exatamente onde você precisa ir. Você vai ver muito isso por lá e é bem mais prático que escrever um endereço completo

COMPRA DE BEBIDAS: As leis sobre venda de bebidas alcoólicas em Toronto são um tanto confusas, mas você encontra cervejas sendo vendidas em alguns supermercados e demais bebidas alcoólicas somente na rede LCBO. Como as lojas da rede fecham cada uma em um horário diferente e também com horários diferenciados em cada dia da semana, é importante se planejar, caso queira beber um vinho tarde da noite.

GENTE LOUCA: Eu nunca vi uma cidade com tantas pessoas com problemas mentais circulando pela rua. Não sei os motivos, nem estou fazendo nenhum julgamento ou deboche, mas não precisa se estar muitos dias na cidade para perceber isso. Portanto uma recomendação que recebi no primeiro dia em Toronto e que repito aqui é:

Quando estiver aguardando o metrô mantenha-se longe da beirada da plataforma, principalmente quando o trem estiver se aproximando.

TELEFONES ÚTEIS

911 – Serviços de emergência para acionar polícia e bombeiro. O interessante do atendimento 911 de Toronto é que eles têm atendentes que falam 150 idiomas. Como Toronto é uma cidade multicultural, eles são treinados para reconhecer o idioma do solicitante e transferir para algum atendente que fale aquele idioma. Portanto, você passe por qualquer emergência, não hesite em chamar o 911, mesmo se não falar inglês ou francês.

+1 (416) 922-2503 – Consulado do Brasil no Canadá – Entre em contato por telefone ou vá pessoalmente ao consulado brasileiro em Toronto caso você tenha sido roubado ou tenha perdido seus documentos ou tenha tido algum problema com as autoridades locais, procure o consulado para receber ajuda e orientação.

AEROPORTO/ TORONTO OU TORONTO/ AEROPORTO DE TRANSPORTE PÚBLICO

Como ir do Aeroporto Internacional de Toronto ao Centro da cidade?

O aeroporto internacional de Toronto fica na cidade de Mississauga, a quase 30km de Toronto

Existem três formas:

Ônibus + metrô = é a mais barata, porém a mais demorada e menos confortável.

Depois que você sair do saguão do aeroporto, procure pelos pontos de ônibus do lado de fora. Os postes têm indicações de qual linha para naquele ponto.

Procure pela linha 900 que vai do aeroporto até a estação Kipling do Metrô que é a primeira da linha verde.

As boas notícias se essa for a sua escolha são que a passagem custa somente 3,25 CADs e o ticket vale também para o metrô, ou seja, disparado o mais barato.

A má notícia é que você precisa estar com o dinheiro trocado, pois o motorista não dá troco, portanto ao desembarcar tente comprar algo que permita trocar o dinheiro que você está levando para o Canadá.

Up Train ou Up Train + Metrô

Essa opção, embora ainda seja em transporte coletivo, é bem mais confortável que a anterior.

Quando você desembarcar, procure pelas máquinas de autoatendimento no saguão do aeroporto e já pode comprar seu ticket do Up Train. Para essa opção você pode pagar em cartão de crédito ou débito. O ticket custa 12,50 CADs e não inclui o metrô, caso você precise.

Vá para o piso superior do aeroporto e procure pela estação SkyTrain. Pegue o SkyTrain que é gratuito e liga os terminais do aeroporto. Desça na estação do Up Train e aguarde por ele.

O Up Train é um trenzinho bem simpático e confortável, tem poltronas espaçosas e acolchoadas, ar condicionado ou aquecimento, espaço de sobra para bagagem e wi-fi gratuito durante todo o percurso.

Você não precisa colocar o ticket em nenhuma máquina para acessar o trenzinho, mas durante o percurso, fiscais passam conferindo os tickets de todos os passageiros.

O Up Train vai te deixar na estação Union que fica na meiuca da cidade e já é uma área hoteleira, portanto se você estiver em algum hotel por ali, basta sair da estação e ir caminhando até o seu hotel. Caso você esteja em outra área da cidade, basta acessar o metrô da linha amarela e utilizar o mapa de estações para se orientar em que direção seguir para chegar ao seu hotel.

Uber e Taxi – Isso acho que não preciso explicar muito, mas os valores começam em 45 CADs para Uber e vai até uns 80 CADs em taxis especiais.

Ufa, cansei!!!!!

28 páginas de Word para fazer esse post, isso sem as imagens!!!

Agora me conta nos comentários abaixo, ainda ficou alguma dúvida? Já pode ir para Toronto tranquilo?

Abração.

Jason Brum


TORONTO

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.